Arte Generativa Digital: Tutoriais e Inspirações

Arte generativa é um termo geral utilizado para qualquer tipo de arte criada ou composta usando processos algorítmicos ou aleatórios, como a obra 77 Milhões de Pinturas de Brian Eno, a qual compõe a arte visual de Eno de tal forma que existem literalmente 77 milhões de combinações possíveis.

Outras obras generativas funcionam como visualizações ou percepções de conjuntos de dados abstratos ou outras informações: um excelente exemplo disso é a obra “Magnetosphere”, de Robert Hodgin, a qual utiliza dados de entradas de áudio para criar incríveis animações abstratas de estrelas e planetas se movendo em uma dança complexa. A obra de Hodgin eventualmente se tornou o visualizador padrão atual do iTunes.

Embora possa soar um pouco antiquado, processos generativos podem ser uma valiosa adição ao portfólio de um designer, particularmente para a automação de tarefas tediosas, como a criação de obras “aleatorizadas” ou simulação de fenômenos naturais realísticos difíceis de replicar intencionalmente, como paisagens físicas. Esta também pode ser uma ótima maneira de repensar a forma como você utiliza suas ferramentas existentes, como o Actionscript ou o Illustrator.

Veja abaixo uma lista de alguns recursos inspiradores e práticos que o ajudarão a explorar o rico mundo da arte e design generativos.

Você também pode se interessar pelo artigo 45 Exemplos Incríveis de Obras de Arte Geradas por Código e em CG 3D.

Inspirações

Joshua Davis

Joshua Davis (também conhecido como praystation) foi um dos primeiros artistas a trabalhar com Flash/Actionscript como um meio artístico generativo. Seu portfólio inclui o projeto artístico original e influente once-upon-a-forest, bem como trabalhos comerciais generativos para a BMW, Motorola e a banda Tool. Ele também é co-autor do framework Hype Actionscript 3 (ver abaixo).

Erik Natzke

Juntamente com Joshua Davis, Erik Natzke é outro artista generativo inovador que utiliza Actionscript em suas obras, embora seu trabalho tenda a ser mais orgânico e “pictórico”, diferente do estilo altamente gráfico de Davis. Natzke recentemente criou uma animação colaborativa interativa com a artista francesa Genevieve Gauckler para o site Shortcut To Brilliant da Adobe, apresentando seu pacote CS4.

Jared Tarbell

Jared Tarbell é um dos fundadores do Etsy, o popular site que permite que artesãos vendam seu próprio trabalho feito à mão, mas ele também é um artista generativo bastante conhecido e respeitado. Tarbell trabalha com Actionscript e Processing (ver abaixo) para criar suas delicadas obras, muitas das quais – como Substrate, vista acima – podem ser executadas diretamente a partir de seu site.

Brian Eno

Brian Eno é um dos consolidadores da arte generativa. Ex-tecladista da Roxy Music, criador do gênero musical “ambiente” e do aplicativo Bloom para iPhone, além de um conhecido produtor musical para artistas como U2, Talking Heads e Coldplay, Eno também é um artista visual e designer cujo trabalho alcançou visibilidade internacional. Recentemente, sua obra “77 Milhões de Pinturas” foi projetada nos arcos curvos da Sydney Opera House, como parte do Luminous Festival, da curadoria de Eno.

Eno é também co-criador do Oblique Strategies, um baralho de cartas que fornece conselhos gnômicos para artistas criativamente travados.

Karsten Schmidt

Karsten Schmidt (também conhecido como toxi) é um designer visual e programador britânico cujo trabalho frequentemente transcende a tela em instalações físicas interativas (como o piso de LED responsivo ao som acima, criado para o lançamento dos alto-falantes Muon da produtora de áudio KEF). Schmidt libera grande parte de seu código de forma aberta, incluindo sua biblioteca Processing toxiclibs (ver abaixo).

Daniel Shiffman

Daniel Shiffman é professor de artes na NYU, artista e programador de Processing e outros sistemas generativos. Suas bibliotecas Vector3D para Processing (criação e armazenamento de dados vetoriais em 3D) foram tão amplamente utilizadas que acabaram sendo incorporadas à linguagem como funções integradas. Assim como Karsten Schmidt, o trabalho de Shiffman frequentemente envolve a interação física do mundo real com mídias digitais, como visto em Reactive (2003).

Robert Hodgin

Robert Hodgin é um artista visual em Processing/Flash e co-fundador do Barbarian Group (o qual deixou recentemente para se dedicar em tempo integral a trabalhos de instalação em grande escala). Conforme mencionado na introdução dessa postagem, o aplicativo em Processing criado por Robert, o Magnetosphere, se tornou tão popular que a Apple o incorporou como visualizador padrão do iTunes. Seu blog, o Flight404, apresenta diversas informações úteis sobre seus processos criativos e técnicos.

John Maeda

Enquanto estudava engenharia de software no MIT na década de 1980, John Maeda se tornou fascinado pelo design gráfico e a tipografia de Paul Rand e Muriel Cooper. Maeda começou então a explorar o mundo curioso onde software e design gráfico se encontram, produzindo obras generativas/algorítmicas muito à frente de seu tempo. Em 1999, ele foi considerado uma das 21 pessoas mais importantes do século 21 pela revista Esquire.

Após atuar por 12 anos como diretor de pesquisa no MIT Media Lab, Maeda tornou-se presidente da Rhode Island School of Design em 2008.

Recursos e Tutoriais

Processing

Processing é uma linguagem de programação originalmente desenvolvida por Ben Fry e Casey Reas enquanto estudavam sob a supervisão de John Maeda no MIT Media Lab. Este é, essencialmente, um dialeto Java com uma IDE personalizada, funções e estruturas específicas para designs visuais/aurais/interativos, além de interagir com fontes de dados e dispositivos externos (como webcams e as placas de prototipagem Arduino). Pode ser executado no Windows, Mac OS X e Linux.

Processing é uma ótima linguagem de programação inicial para artistas e designers visuais devido à sua relativa simplicidade e facilidade de uso.

NodeBox

NodeBox é um aplicativo para Mac OS X utilizado para criar visuais estáticos ou animados usando a linguagem de script Python. Similar ao Processing, NodeBox se concentra mais especificamente em gráficos generativos. Esta é uma ótima ferramenta para desenvolvedores já familiarizados com Python.

Framework Hype

Hype é um framework Actionscript 3 desenvolvido por Joshua Davis e Branden Hall para facilitar a criação de arte generativa baseada em Flash, fornecendo funções pré-configuradas para tarefas usadas frequentemente (como dispor objetos em uma grade ou fazer um objeto seguir o mouse). Ainda não existe uma documentação formal; os exemplos existentes simplesmente têm seu código-fonte exibido, mas se você for um programador AS intermediário/avançado, o código é limpo e fácil de seguir. Davis e Hall também oferecem workshops para o framework, nos quais você pode se inscrever através do site.

Generator.x

Generator.x é um blog/site repleto de recursos para arte generativa. A seção Ferramentas e Código do site apresenta ótimos links para exemplos de software e código que valem a pena conferir. O site também possui um feed do Twitter e um grupo do Flickr, os quais são atualizados mais frequentemente do que o próprio blog.

Scriptographer

Scriptographer é um plugin para o Adobe Illustrator (até a versão CS4) que o permite estender suas funções usando Javascript. O Scriptographer pode ser usado para automatizar tarefas tediosas, bem como modificar obras existentes e gerar novas artes de formas interessantes – como, por exemplo, a geração de folhagens onduladas aleatórias, ou cubos e cilindros aleatórios.

Como o Scriptographer é um mecanismo para a criação de ferramentas via Javascript, suas possibilidades para a criação de novas ferramentas são literalmente infinitas – além disso, por ser um plugin do Illustrator, é fácil incorporá-lo ao seu fluxo de trabalho tradicional.

Fractais no Actionscript 3

Fractais são talvez a forma mais antiga e reconhecível de arte generativa visual. Esse tutorial fornece a matemática básica por trás da geração de fractais no Actionscript 3 usando algoritmos recursivos, funções matemáticas e de desenho integradas do Flash.

Criando arte generativa com Flash

Flash e Actionscript são as ferramentas mais populares para a criação de arte generativa – especialmente online – e este tutorial em PDF gratuito da Computer Arts UK criado por Chad Udell funciona como uma excelente introdução à criação de obras generativas com Actionscript 3.

ContextFree é um aplicativo para Mac/Windows/Linux utilizado para a criação de artes recursivas e animações com uma linguagem de script simples. Esta é uma ferramenta aparentemente simples que pode – como visto na obra de arte acima – produzir efeitos surpreendentemente complicados, bem como elementos extremamente úteis, como mapas de ruas/metrô gerados.

toxiclibs

toxiclibs é um conjunto de bibliotecas para Processing/Java criado por Karsten Schmidt que simplificam o trabalho com a modelagem de cores, geométrica e física. Certamente vale a pena o download.

openFrameworks

openFrameworks é um kit de ferramentas de código aberto que serve a uma finalidade semelhante para C++ como Processing para Java e NodeBox para Python, permitindo que programadores C++ desenvolvam protótipos de projetos de mídia interativa utilizando áudio, vídeo, animações OpenGL e texto rapidamente. Ainda está em fase de pré-lançamento, mas você já pode baixá-lo para a plataforma de sua preferência.

Recursos Adicionais

Sobre o autor

Joshua Ellis é escritor e músico, além de ser um web designer e desenvolvedor com mais de doze anos de experiência. Você pode encontrá-lo como jzellis no Twitter. Joshua mora em Las Vegas com um gato, uma grande coleção de livros e vários sintetizadores de aparência esquisita.

Enviar Comentário:

Jotform Avatar
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comentar:

Podo CommentSeja o primeiro a comentar.