A importância de filtrar dados por informações demográficas

Quer você seja um estatístico, profissional de marketing ou proprietário de um negócio, informações demográficas podem ajudá-lo a segmentar pessoas em grupos, permitindo-o aprender mais sobre elas e seus hábitos. Informações demográficas incluem uma variedade de fatores identificadores e características – idade, raça, gênero, emprego, nível educacional, renda, índices de natalidade e mais.

A importância da filtragem de dados com base em informações demográficas

Empresas geralmente utilizam a filtragem de dados (ou segmentação) com base em informações demográficas ao buscar entender o que seus consumidores gostam ou desgostam para melhor vender seus produtos e serviços. Como muitas empresas direcionam seus esforços a um determinado perfil de consumidor (o qual é composto por um conjunto específico de informações demográficas), a filtragem de dados é essencial.

“O uso de dados demográficos como critério de filtragem é essencial para a segmentação de clientes ou respondentes,” afirma Michael Sena, diretor da SENACEA, a qual oferece consultoria e treinamento em planilhas.

“Ao desenvolver perfis de clientes ou classificar entrevistados, é essencial que você selecione e filtre de acordo com as características demográficas adequadas. Isto o ajudará a criar grupos relativamente homogêneos em termos de comportamentos que você deseja investigar.

Mary Brown, diretora de marketing no site Merchant Maverick, um serviço de comparação, alerta que, caso você não filtre dados com base em informações demográficas, poderá acabar com um subgrupo de pessoas que não fazem parte do seu público-alvo. “Isto enviesará seus dados, o que pode levar sua equipe a tomar decisões de negócio mal informadas,” explica.

5 exemplos de filtragem de dados com base em informações demográficas

1. Direcionamento de anúncios

“Formulando a estratégia de segmentação certa, você poderá explorar grupos de consumidores ideais – aqueles que farão seu investimento valer a pena,” afirma Sena.

Por exemplo, imagine que o restaurante de fast-food local acabou de criar um hambúrguer novo e original. Você pode direcionar seus esforços para estudantes de universidades próximas com um anúncio exibindo o hambúrguer, ressaltando especificamente seu sabor e baixo custo.

Contudo, se você é um vendedor de relógios de luxo, estudantes universitários não seriam o alvo certo para seus esforços. Suponhamos que você direcionasse seus anúncios para todas as faixas etárias. Uma filtragem de dados combinando um conjunto de características provavelmente indicaria que indivíduos de alta renda e poder aquisitivo na faixa dos 50 anos (particularmente homens) estariam mais interessados em seus produtos.

2. Métodos de comunicação

“Em minha experiência, a filtragem de dados com base em informações demográficas mostrou que idade é um ótimo indicador de meios preferidos de comunicação,” afirma Sena.

Por exemplo, redes sociais e mensagens instantâneas são geralmente melhores para a interação com millennials (Geração Y), mas o envio de e-mails funciona melhor na comunicação com membros da Geração X. Já Baby Boomers respondem melhor a chamadas de voz.

Profissionais de marketing podem descobrir e confirmar insights semelhantes através de seus próprios processos de filtragem de dados. “Estes também podem utilizar filtros demográficos adicionais e brainstorming para determinar o tom e duração apropriada para suas comunicações,” explica Sena.

3. Listagem de produtos

Brown menciona a listagem de produtos como outro exemplo onde a filtragem de dados com base em informações demográficas é útil. “A filtragem de dados neste caso pode gerar perguntas importantes: As pessoas visitando as páginas de seus produtos são aquelas já esperadas? Estas estão convertendo como esperado? Se não, por quê?

Considere um produto criado e anunciado para mulheres na faixa dos 40 anos. “Entretanto, ao filtrar a página do produto por informações demográficas, você descobre que homens na faixa dos 60 anos estão visitando a página e saindo sem fazer uma compra,” diz Brown.

“Situações como esta exigem maiores investigações,” explica. “Por que o interesse? Existe algo sobre este produto que você pode adaptar e revender? Ou estes querem adquirir o produto para o público original (mulheres 40+), mas não foram convencidos por sua página de compra?”

4. Consumidores e parceiros

John Bedford, proprietário do guia culinário Viva Flavor, afirma que a filtragem de dados com base em informações demográficas pode ajudá-lo a identificar ambos os clientes e parceiros certos. Quando lançou seu negócio, ele originalmente tinha consumidores dos Estados Unidos em mente, mas seus dados iniciais mostraram um maior interesse da parte da população do Reino Unido.

“Essa informação me levou a estabelecer parcerias com e-commerces no Reino Unido muito antes do esperado, o que me proporcionou uma renda bastante necessária durante o lançamento,” declarou ele.

5. Leitores do site

Para publicações online, saber quem lê seu conteúdo é essencial. Em sua vida anterior, Bedford era estrategista de conteúdo para uma destas publicações, e a filtragem de dados o ajudou a determinar seus leitores mais engajados.

“Com estas informações, fomos capazes de ajustar nossa estratégia de conteúdo de acordo – sem esperar que o retorno financeiro delineasse sua própria imagem,” explica Bedford. “A este ponto, nós já havíamos desperdiçado recursos em um mercado-alvo que simplesmente não respondia ao que estávamos oferecendo.”

A filtragem de dados com base em informações demográficas claramente possui diversas vantagens. Os exemplos acima mostram como negócios podem usá-la para informar suas decisões, mas existe uma variedade de outros casos de uso aplicáveis que sinalizam sua relevância.

This article is originally published on Apr 09, 2021, and updated on Nov 08, 2021.

Enviar Comentário:

Jotform Avatar
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comentar:

Podo CommentSeja o primeiro a comentar.