Como criar um roteiro de produto visual

Quando seguindo uma rota para um novo destino, é importante visualizar as curvas ao longo do caminho. O mesmo pode ser dito sobre o desenvolvimento de um produto. Se você é capaz de visualizar seu destino – que, neste caso, é o produto final – e como chegar até lá, certamente terá uma maior chance de sucesso.

A visualização de um roteiro de produto o ajudará a alcançar seu objetivo de forma mais fácil e eficiente. De forma similar a um mapa ou aplicativo de GPS, um roteiro de produto o fornece uma representação gráfica do caminho que o levará até o produto final. Ele o permite até mesmo calcular rotas de desvio caso você se depare com dificuldades ou atrasos.

Confira abaixo como criar a visualização de um roteiro de produto capaz de guiá-lo até seu destino final e além.

Conheça sua estratégia

Antes de criar uma visualização para seu roteiro de produto, a primeira coisa em sua lista de afazeres deve ser definir sua estratégia para o produto. Isso inclui articular sua visão, bem como definir seus objetivos e iniciativas. Feito isso, você poderá vincular os objetivos às iniciativas para começar a observar as relações entre eles.

Uma vez determinada sua estratégia e alinhada à visão e objetivos do produto, então você estará pronto para criar seu roteiro.

Decida o que destacar

Dependendo do público do roteiro, você deverá destacar diferentes recursos ou versões. Por exemplo, se você está criando a visualização de um roteiro de produto voltado para o cliente, deverá destacar recursos nos quais este estaria interessado. Enquanto isso, um roteiro de produto interno (voltado para a empresa) deve incluir mais informações estratégicas, além da forma como o produto se alinha com os objetivos do negócio.

Tenha em mente que públicos de interesse de fora da empresa provavelmente exigirão menos informações que equipes de desenvolvimento trabalhando no projeto. Adicionalmente, evite prazos curtos e rígidos ao preparar roteiros de produtos para um público externo – ou correrá o risco destes perderem a fé no produto caso você perca um prazo.

Faça o uso de histórias, épicos, iniciativas e temas

Um roteiro de produto é subdividido em diversos elementos para representar uma hierarquia de objetivos e tarefas: histórias, épicos, iniciativas e temas. Você certamente não precisará incluir todos estes elementos em todos os seus roteiros.

Histórias normalmente consistem em pequenos esforços de trabalho; estas representam tarefas que você precisa concluir. Tipicamente, essas tarefas são descritas do ponto de vista do usuário, como a atribuição automática de uma categoria para um documento digitalizado. Você provavelmente usará este elemento apenas em roteiros voltados para a equipe de desenvolvimento.

Épicos representam uma série de histórias relacionadas. Estes geralmente levam de três a quatro meses, mas consideram apenas um único objetivo. Por exemplo, o objetivo de um épico pode ser incluir um recurso para a atribuição de categorias, bem como a digitalização e o reconhecimento ótico de caracteres. Épicos devem ser adicionados apenas em roteiros internos.

Iniciativas consistem em um conjunto de épicos. Estas representam um recurso de nível mais alto e combinam tarefas de diferentes departamentos, como desenvolvimento e marketing. Estas provavelmente deverão ser incluídas na maioria dos roteiros internos, bem como em alguns roteiros externos.

Um roteiro inclui temas em um nível ainda mais alto, apresentando um conjunto de tarefas, histórias e épicos alinhados aos objetivos da empresa. Estes ajudam o público do roteiro a entender como o produto e suas tarefas associadas se encaixam no panorama global da empresa. Além disso, estes também auxiliam a equipe na tomada de decisões sobre o direcionamento do produto caso surjam problemas.

Utilize elementos gráficos conhecidos

Uma vez que você tenha decidido quais histórias, épicos, iniciativas e temas devem ser incluídos na visualização de seu roteiro de produto, organize-os de forma lógica. Para isso, o uso de elementos gráficos conhecidos, como raias, as quais separam visualmente suas tarefas, pode ser útil.

Adicionalmente, estratégias de formatação, como a codificação por cores, também podem ajudar na visualização. Por exemplo, as tarefas podem mudar de cor com base em seu status. Isso proporciona uma maneira rápida para os espectadores verem onde o produto está em seu processo de desenvolvimento.

Mantenha a simplicidade

Um dos maiores erros na criação de visualizações, seja em um roteiro de produto ou infográfico, é incluir uma quantidade excessiva de detalhes. O objetivo de um roteiro é facilitar a comunicação – e como com toda comunicação, manter as coisas claras e concisas é o melhor caminho.

Por fim, a visualização de um roteiro de produto é apenas um documento criado para suplementar – mas não substituir – softwares e ferramentas para a gestão de projetos, facilitando o rápido entendimento de um projeto.

Enviar Comentário:

Jotform Avatar
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comentar:

Podo CommentSeja o primeiro a comentar.