6 maneiras de preparar seu parque temático para a reabertura

Com a chegada da pandemia de COVID-19, “parques temáticos foram alguns dos primeiros lugares a fechar,” relembra Brad Kissling, arquiteto e urbanista do Thinkwell Group. Agora, parques temáticos estão reabrindo, mas as coisas estão bastante diferentes. Em alguns estados, parques temáticos estão limitados a receber apenas 25% de sua capacidade, e muitos tiveram de cancelar grandes eventos.

Parques temáticos enfrentam os desafios de gerar lucro como um negócio e proporcionar experiências memoráveis para seus visitantes – tudo isso enquanto cumpre com restrições estaduais para impedir a disseminação da COVID-19. Quer este seja uma atração local ou um destino turístico principal, existem algumas adaptações pelas quais os parques temáticos precisam passar para manter seus visitantes e funcionários seguros em sua reabertura.

1. Atualize a forma como você utiliza seu espaço

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (do inglês Centers for Disease Control and Prevention, ou CDC) recomenda manter pelo menos 2 metros de distância de pessoas que não moram na mesma casa para reduzir a disseminação da COVID-19. Reduzir o número de visitantes na fila de acordo com as restrições governamentais irá ajudá-lo a disponibilizar o espaço necessário, mas também é importante evitar gargalos e aglomerações dentro do parque. Definir rotas de sentido único e manter as pessoas sempre em movimento nas áreas mais ocupadas pode ajudar seus visitantes a manter uma distância segura.

O Thinkwell Group, o qual se especializa na criação e planejamento de parques temáticos, observa que as técnicas tradicionais para gestão de filas maximizam o número de visitantes em um espaço limitado, tornando-as incompatíveis com o distanciamento social.

A reinvenção da gestão de filas pode envolver a remodelação de áreas mais lotadas para proporcionar um maior espaço ou evitar filas usando sistemas de filas virtuais. Por exemplo, para vivenciar a atração Disney’s Star Wars: Rise of the Resistance, os visitantes precisam se registrar em um aplicativo e voltar em um horário específico para desfrutar da mesma.

2. Repense as interações entre seus usuários

Funcionários de parques temáticos estão nas linhas de frente dos serviços prestados ao consumidor. Eles lidam com dinheiro e ingressos, além de trabalharem com centenas de visitantes todos os dias.

Para proteger seus funcionários contra a transmissão do vírus, você pode usar a tecnologia para tornar as interações entre funcionários e visitantes sem contato. Por exemplo, incentive seus visitantes a usar ingressos virtuais e pagamentos com cartão sem contato.

Você também pode usar a tecnologia para reduzir o contato entre funcionários lidando com as tarefas administrativas sem utilizar papel. A digitalização de documentos como seu manual do funcionário, escalas de trabalho e folhas de horas reduz a quantidade de papéis que seus funcionários precisam manusear.

3. Minimize superfícies de contato intenso

As muitas superfícies de contato intenso espalhadas pelos parques temáticos representam um risco de transmissão do vírus entre visitantes. Superfícies como mesas, corrimãos e guidões em atrações precisam ser desinfetadas com frequência, mas você também pode minimizar o número de superfícies tocadas por visitantes usando a tecnologia.

Você pode emitir pulseiras de identificação por radiofrequência (do inglês radio-frequency identification, ou RFID) para seus visitantes, permitindo-os entrar no parque, fazer compras e abrir armários simplesmente pressionando sua pulseira em um scanner, sem a necessidade de tocar teclados ou botões. O Thinkwell Group também vê potencial para o desenvolvimento de experiências mais interativas usando os celulares de seus visitantes. Estas reduzirão a necessidade de tocar superfícies compartilhadas, além de possuir o benefício adicional de personalizar a experiência.

4. Crie um plano para a triagem de seus visitantes

Para impedir que visitantes possivelmente infectados com COVID-19 entrem no parque, implemente medidas de triagem em sua entrada. Estas podem incluir pedir aos visitantes para preencher um formulário para triagem indicando se sentiram quaisquer sintomas ou estiveram em contato com algum caso suspeito.

Alguns parques temáticos também verificam as temperaturas dos visitantes no portão de entrada, reservando-se o direito de recusar seu acesso caso estejam com febre. Por exemplo, o SeaWorld Orlando adotou esta medida e não permite que ninguém com uma temperatura acima de 38 graus entre em suas instalações.

O Thinkwell Group recomenda uma comunicação clara e eficiente com os visitantes antes de sua chegada. Descreva suas exigências em seu site e durante o processo de reserva para definir expectativas e minimizar o número de pessoas tendo sua entrada recusada ao chegar.

5. Integre o uso de máscaras

Máscaras faciais ajudam a reduzir a disseminação da COVID-19 e, em alguns locais, o uso da mesma em público é uma exigência legal.

É importante definir diretrizes claras sobre quando e onde as máscaras precisam ser utilizadas. Dependendo dos regulamentos locais, isso pode incluir instruir os visitantes a colocarem suas máscaras na entrada dos edifícios ou colocar placas perto de quiosques de comida lembrando-os de recolocar as máscaras assim que terminarem de comer.

O Thinkwell Group afirma que enquanto as máscaras e os protetores faciais forem necessários, nós provavelmente os veremos integrados às experiências dos parques temáticos. Alguns parques temáticos já começaram a criar máscaras para os uniformes de seus funcionários, encaixando-as no tema e estilo do ambiente.

6. Atualize seus termos de responsabilidade

Mesmo implementando protocolos de segurança adicionais, é impossível eliminar o risco de transmissão da COVID-19 após a reabertura de um parque.

Muitos parques temáticos e atrações já utilizam um termo de responsabilidade para proteger seu negócio contra ações legais em caso de ferimentos e lesões aos seus visitantes. Para proteger seu negócio contra ações legais caso alguém contraia o vírus, considere retificar seu termo existente ou adicionar um termo de responsabilidade especificamente direcionado para a COVID-19 ao seu processo.

Ao assinar o termo, o visitante está reconhecendo e se responsabilizando legalmente pelos riscos de desfrutar das atrações no parque temático.

Enviar Comentário:

Jotform Avatar
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comentar:

Podo CommentSeja o primeiro a comentar.