Como estruturar seus formulários online para alcançar o sucesso

Formulários.

Eu sei, seu coração não acelera de alegria.

Formulários têm uma má reputação.

Ame-os ou odeie-os, do cadastro à coleta de pagamentos, os formulários vieram para ficar. Formulários significam entradas, a coleta de dados de todas as pessoas que interagem com seu negócio.

Um formulário é bem-sucedido quando engaja seu usuário, em vez de frustrá-lo, além de fornecer os dados que você precisa.

Um formulário consiste de diferentes partes. E criar um formulário que faça o que precisa fazer depende de regras, princípios, lógica – e um pouco de malícia.

Confira abaixo algumas maneiras de estruturar formulários online que realmente convertem vendas.

Falsa simplicidade

Formulários têm uma aparência simples. Alguns campos, um pouco de texto, uns dois botões. É realmente muito mais do que isso?

Bem, sim.

Um formulário bem-sucedido parece simples para o usuário. Contudo, por trás de sua aparente simplicidade existe uma variedade de decisões e ajustes, além de uma cuidadosa redação e atenciosa estratégia.

Todas essas coisas são necessárias para a criação de um formulário que coleta os dados úteis que você precisa. Sem elas, seus formulários não produzirão os resultados necessários.

Como uma construção em Lego, um bom formulário baseia-se em uma arquitetura. Isso implica em alicerces fortes, o tipo certo de estrutura e atenção aos detalhes.

Existem cinco regras essenciais que você deve ter em mente ao criar um formulário.

1. Comece com as perguntas

Como em um jogo de lego, a organização do seu formulário precisa ser estruturada por perguntas. São as perguntas que desenvolvem um formulário do zero.

Desta forma, a listagem de perguntas é um bom lugar para começar.

Sempre incentivo nossos usuários a começar escrevendo todas as perguntas que vêm em mente quando estiver pensando sobre o que um formulário precisa alcançar.

Transforme-as em perguntas de verdade, com uma interrogação no final. Reserve um tempo para fazer isso. Você pode pedir aos seus colegas para se juntarem a você e adicionar suas próprias perguntas.

2. Remova quaisquer perguntas desnecessárias

Remover as perguntas desnecessárias é essencial, pois você precisa da cooperação de seus usuários – as pessoas que estarão gastando tempo para preencher seu formulário.

Quais são as chances dessas pessoas terem muito tempo para gastar em algo quando não veem motivo para fazê-lo? Nenhuma.

Logo, não ofenda seus usuários desperdiçando seu tempo. Elimine perguntas com um olhar treinado para o que realmente precisa saber. Em seguida, reformule cada uma destas perguntas da forma mais sucinta possível, sem abrir mão de sua clareza.

Cada vez que seu usuário fica confuso, não entende uma questão ou não sabe o que é esperado dele, o risco de desistência aumenta dramaticamente.

Cada pergunta adicional afeta a taxa de conversão de um formulário e a probabilidade de o usuário preenchê-lo completamente. Se você não precisa de uma informação, não a peça.

3. Organize perguntas em grupos

Uma vez que tenha reduzido e otimizado sua lista de perguntas, divida-as em grupos e subgrupos onde necessário.

Organizar perguntas em grupos o ajudará a criar uma lógica e fluxo, os quais irão apoiar seu usuário enquanto este preenche o formulário. Isso também tornará suas perguntas mais digeríveis, além de diminuir a carga cognitiva.

Algumas das vantagens do agrupamento de perguntas:

  • Um formulário grande pode ser dividido em múltiplas perguntas
  • Perguntas agrupadas podem ser puladas ao configurar uma única lógica condicional
  • Um conjunto de perguntas pode ser repetido para cada unidade, como membros de uma mesma família
  • Um conjunto de perguntas por ser exibido numa mesma tela durante a inserção de dados

Você pode marcar o “tema” de cada grupo (ou o que une essas perguntas) com um título curto e informativo ao início de cada seção (por exemplo, informações para contato, informações pessoais, experiência de trabalho). Isso permite que o usuário dê uma olhada rápida pelo formulário para saber quais tipos de informações precisará fornecer.

Tudo isso gerará grupos de perguntas claras, sucintas e bem pensadas. Alguns destes grupos serão maiores, outros menores. Você pode ter algumas perguntas órfãs. Tudo bem.

4. Ordene suas perguntas cuidadosamente

Mesmo que você apresente mais de uma pergunta por página, seu usuário precisará respondê-las uma por vez.

Cada seção do formulário deve incentivar o usuário a seguir para a próxima. Isso quer dizer que você precisa ordenar seus grupos, bem como as perguntas dentro dos mesmos, em uma sequência lógica que faça sentido.

Desta forma, “Quem é você?” deverá vir antes de “Onde você mora?”, o que, por sua vez, deverá vir antes de “Qual é a sua experiência de trabalho?”

Em um formulário para pagamentos, você deve começar coletando informações pessoais, seguido de informações para entrega, e finalizar com o pagamento. Se você pedisse aos seus usuários que pagassem primeiro, seria muito menos provável que o fizessem.

Por vezes, perguntas precisam ser feitas em uma sequência específica, pois não fazem sentido fora de contexto.

Como regra geral, tente ordenar perguntas do nível fácil ao difícil. Isso ajudará seus usuários a navegar pelas mesmas rapidamente, além de motivá-los a continuar.

Lembre-se de ser impiedoso ao excluir perguntas desnecessárias. Você pode sempre fazer perguntas opcionais após a conclusão do formulário – as chances de obter uma taxa de resposta mais alta dessa forma serão sempre melhores.

Por exemplo, perguntas como “Como você ouviu falar sobre nós?” ou “Gostaria de receber informações adicionais sobre nossos serviços?” parecem menos invasivas quando apresentadas como perguntas de acompanhamento opcionais.

As suas perguntas é metade de um todo. A outra metade é fornecida por seus usuários. Você pode ver a forma como constrói seu formulário como modelo para uma conversa ou dança.

O essencial a se manter em mente é que existe uma outra pessoa com a qual você precisa se engajar, e que precisa se engajar com você. É isso que motivará suas decisões acerca da ordenação das perguntas em seu formulário.

5. Crie movimento em seu formulário

Sua próxima (e última) regra diz o seguinte: é preciso haver movimento em seu formulário.

Cada pedacinho dele precisa preparar seu usuário para a etapa seguinte. Essencialmente, é preciso transformá-lo em uma história escrita em colaboração com seus usuários.

A forma como você deve construir e ordenar seu formulário precisa incorporar algum tipo de narração – e esta narração será uma parte importante do que fará seu leitor perseverar.

Quem conversará com você? Quem escreverá o formulário com você? Estas são as perguntas que você precisa ter em mente ao criar seu formulário. Formulários não são apenas dados irracionais – eles dizem respeito a pessoas com mentes inteligentes.

Componentes chave de um formulário

Um formulário possui um objetivo fundamental – guiar o recipiente ao preenchimento total. Parte deste processo de orientação envolve explicar

a) qual tipo de formulário estão preenchendo e

b) b) o que podem alcançar ao preenchê-lo.

Realisticamente, poucas pessoas tiram um tempo para ler uma descrição detalhada contendo os propósitos de um formulário, logo, você precisa criar um resumo conciso. Por isso o título é tão importante.

Crie um título cativante, informativo e adequado. Não desperdice palavras; vá direto ao ponto. Você quer que seu leitor lembre do objetivo do formulário enquanto continua a preenchê-lo.

Um bom formulário não começa de forma abrupta: ele possui uma página de boas-vindas. Este também não termina abruptamente: deve terminar com uma expressão de agradecimento. Certifique-se de não pular estas duas etapas.

Alguns formulários exigem maiores esforços que outros. Por exemplo, alguns solicitam que o usuário verifique alguma papelada externa (como passaportes). Alguns levam uma considerável quantidade de tempo para serem completamente preenchidos.

Não jogue esse tipo de coisa na cara do seu usuário na metade do caminho – isso os irritará e desmotivará. No caso de um formulário mais elaborado ou exigente, forneça uma breve descrição antecipadamente para que estes fiquem cientes do que esperar desde o começo.

Alguns aspectos mais técnicos

Tipos de Campos de Entrada

Selecionando o separador certo

Escolher o tipo certo de separador para seu formulário é essencial. Dependendo do tamanho do seu formulário, este pode ser bastante minimalista.


Nosso novo produto, Jotform Cartões, apresenta cada pergunta separadamente. Entretanto, no caso de formulários tradicionais, definir divisões (quebrar visualmente cada seção) reduz a sobrecarga do usuário.

Comunicar distinções entre grupos não exige muitas diferenças visuais. Na verdade, muito contraste pode distrair as pessoas e impedi-las de navegar pelo formulário. O foco deve sempre estar no conteúdo do formulário, não em sua apresentação.

Como aponta o especialista em design de informações, Edward Tufte:

“Informação consiste em diferenças que fazem a diferença.”

Basicamente, qualquer elemento visual que não significa algo ativamente piora as coisas.

Página única ou múltiplas páginas?

É melhor agrupar cada tópico em uma única página ou dividi-los em uma série de páginas? Quantas páginas devem haver? A resposta é… depende.

Alguns tipos de formulários funcionam melhor com múltiplas seções em uma única página, enquanto outros funcionam melhor com várias páginas, dependendo de seu tamanho, conteúdo e do modelo mental dos usuários.

Quando tópicos distintos são curtos o suficiente para caber em apenas algumas seções, uma única página provavelmente funcionará melhor. Quando estas já começam a ficar um pouco mais longas, múltiplas páginas podem ser necessárias para segmentar a conversa.

Quando lançamos nossos Formulários Cartão, a Equipe de Dados da Jotform conduziu uma pesquisa acerca das taxas de conversão (Visualização do Formulário/Taxa de Envios Bem-sucedidos) de nossos novos cartões. O estudo mostrou que até mesmo em formulários curtos (de até 7-8 campos), fazer perguntas em uma única página proporciona uma melhor taxa de conversão.

Por causa deste cenário, também adicionamos um sumário e uma barra de progresso. Estes mostram quantas perguntas ainda faltam e quantas foram devidamente preenchidas, motivando e incentivando usuários a finalizar o formulário com o efeito do progresso investido.

Distinção entre ações primárias e secundárias

O agrupamento de perguntas também proporciona a vantagem de distinguir entre ações primárias e secundárias. Ações primárias e secundárias permitem que os usuários concluam o preenchimento de seus formulários sem nenhum problema.

Uma ação primária o incentiva a concluir o preenchimento do formulário. Já a ação secundária o permite retornar quando necessário. Exemplos mais comuns de ações primárias e secundárias incluem os movimentos para frente e para trás.

Mas também existem casos de uso para ações secundárias, tais como Salvar para mais tarde, visualizar, exportar e reiniciar.

Vantagens de usar grupos de entrada e entradas flexíveis

Finalmente, eis a questão: entrada flexível vs. validação de formulários.

Validação de formulário = campos obrigatórios como, por exemplo, o nome de alguém.

Estes devem estar sempre visíveis. Contudo, quando uma entrada é flexível, pode ser útil oferecer a opção de ocultar o campo para minimizar a sobrecarga.

Considere cuidadosamente o campo de entrada certo para o tipo de resposta que procura. Pode ser de sim/não? Uma seleção predefinida?

Sempre que possível, ofereça oportunidades para ajudar as pessoas a responder suas perguntas mais rapidamente. Utilizar respostas predefinidas ou perguntas de sim/não também o ajudarão a coletar e analisar dados mais facilmente.

Você pode sempre adicionar uma seção “Outros”, se necessário.

Da mesma forma, lembre-se de indicar quais campos são opcionais e quais são obrigatórios.

Associe indicadores obrigatórios ou opcionais a rótulos de entrada para demonstrar quais perguntas precisam ser respondidas. O símbolo (*) é popularmente conhecido por indicar a obrigatoriedade de um campo.

Considerações finais

Sim, formulários existem para coletar dados – mas estes o fazem através de um processo colaborativo entre você e seus usuários. A criação de formulários eficientes não é um processo mecânico: ele envolve refletir sobre o que você está tentando alcançar e a melhor maneira de fazê-lo.

Isso significa, entre outras coisas, considerar quais tipos de dados serão mais úteis para responder as perguntas em questão. Formulários focados possuem uma maior probabilidade de produzir resultados viáveis.

Desenvolver um formulário eficiente é um processo criativo, mas estes não exigem grandes enfeites. Mantenha seu formulário o mais simples, curto e focado possível. Boa sorte.

Enviar Comentário:

Jotform Avatar
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comentar:

Podo CommentSeja o primeiro a comentar.